10 estreias memoráveis ​​​​de músicos em filmes

Fazer uma transição bem-sucedida de músico para ator pode ser desafiador e é crucial reconhecer que a habilidade genuína de atuação é uma necessidade absoluta para o sucesso. Esta lista destaca algumas das estreias mais notáveis ​​​​de músicos no cinema. De superestrelas no topo das paradas a roqueiros indie e rappers influentes, nomes como David Bowie e Whitney Houston usaram sua influência na indústria musical para fazer a transição para a tela prateada. Eles não apenas demonstraram sua ampla gama de habilidades como atores, mas alguns deles até ganharam prêmios importantes por suas atuações e estabeleceram carreiras cinematográficas duradouras.

Relacionado: Os 10 principais atores incríveis que estão sempre em filmes horríveis

10 Jennifer Hudson–Dreamgirls

Jennifer Hudson foi uma escolha improvável, mas perfeita, para interpretar Effie White na tão aguardada adaptação cinematográfica do musical de sucesso da Broadway dos anos 80, Dreamgirls . Antes das audições, Hudson tinha acabado de se destacar no concurso de reality show da 3ª temporada do American Idol , com performances espetaculares que a levaram direto para o topo da lista dos diretores de elenco. Ela era uma das 783 candidatas competindo pelo papel, mas se recusou a sucumbir à pressão. Em vez disso, Hudson contratou um treinador de atuação imediatamente. Sua dedicação e trabalho duro valeram a pena, pois ela conquistou os cineastas com sua audição.

O excelente desempenho de Hudson em Dreamgirls lhe rendeu vários prêmios, incluindo um Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante – tornando-a uma das poucas musicistas a realizar um feito tão impressionante em seu papel de estreia. Ficou evidente por seu sucesso no filme que Hudson era uma estrela em formação, e desde então ela teve uma carreira musical e cinematográfica impressionante. No ano passado, ela alcançou o status EGOT, tornando-se a décima sétima pessoa na história a realizar esse tremendo feito ao ganhar um Emmy, Grammy, Oscar e Tony! [1]

9 David Bowie – O homem que caiu na terra

Nesta alucinante odisséia de ficção científica clássica cult de 1976, David Bowie interpreta Thomas Jerome Newton, um alienígena de um mundo distante que chega à Terra com a missão de salvar seu planeta. Sua performance hipnotizante combinou perfeitamente a mística sobrenatural característica de Bowie com a essência etérea do personagem. O diretor Nicolas Roeg selecionou o astro do rock para o papel depois de assisti-lo no documentário Cracked Actor , apesar de inicialmente considerar Michael Crichton, que correspondia à descrição de altura do alienígena no livro.

O desempenho de Bowie foi aclamado pela crítica e é considerado seu papel mais icônico. Sua presença magnética e capacidade de incorporar totalmente o personagem cativaram os espectadores, enquanto seu talento musical adicionou um toque único e intrincado ao filme. Bowie também trouxe uma profundidade emocional a Newton que provocou mistério e intriga. Sua contribuição memorável para o filme ajudou a consolidar seu status cult. [2]

8 Barbra Streisand – Garota Engraçada

Barbra Streisand fez sua estreia como atriz reprisando seu aclamado papel na Broadway como Fanny Brice na adaptação cinematográfica de Funny Girl . Nesta fase da sua carreira, ela já era conhecida na música e na Broadway, com vários prêmios Grammy e uma indicação ao Tony em seu nome. Funny Girl é uma história semibiográfica baseada na vida e carreira da comediante e estrela da Broadway Fanny Brice. Apesar da aclamação de Streisand na Broadway, a Columbia Pictures prejudicou enormemente seu apelo comercial. Foi o produtor Ray Stark quem ameaçou ir embora se ela não conseguisse o papel.

Streisand deslumbrou em sua performance inesquecível com sua sagacidade, carisma e voz poderosa, consolidando seu status como um ícone de Hollywood. Seu desempenho foi aclamado pela crítica e lhe rendeu um Oscar de Melhor Atriz. O filme foi um sucesso de bilheteria, tornando-se o filme de maior bilheteria de 1968. [3]

7 Whitney Houston – O guarda-costas

Depois de conquistar o mundo da música, Whitney Houston estreou no cinema como Rachel Marron em The Bodyguard . No início, ela não tinha certeza sobre a transição do canto para a atuação, dizendo ao diretor Mick Jackson: “Não sou atriz; Eu sou cantora.” Mas com o incentivo de Jackson e seu co-estrela Kevin Costner, ela foi capaz de estar à altura da ocasião e fazer uma performance inesquecível e genuína. O thriller romântico segue um guarda-costas, interpretado por Kevin Costner, que deve proteger um cantor famoso de um perseguidor desconhecido.

Apesar da resposta morna da crítica, O Guarda-Costas foi um enorme sucesso de bilheteria, arrecadando mais de US$ 410 milhões. O público, no entanto, foi cativado pela performance e pela trilha sonora icônica de Houston. Sua interpretação sensacional de “I Will Always Love You” foi um sucesso estrondoso, levando o filme a novos patamares ao liderar as paradas por 14 semanas. A música ainda detém o recorde de single mais vendido de uma artista feminina nos EUA [4]

6 Eminem – 8 milhas

Em 2002, Eminem estreou no cinema em 8 Mile , um drama semiautobiográfico que segue a história de Jimmy Smith Jr., um rapper esforçado que tenta fazer sucesso. Apesar de não ter experiência anterior como ator, a atuação de Eminem foi muito genuína e memorável. O filme foi um grande sucesso, arrecadando mais de US$ 240 milhões de bilheteria e recebendo críticas positivas. O icônico single da trilha sonora “Lose Yourself” foi um sucesso estrondoso, passando 12 semanas em primeiro lugar na parada da Billboard. Ele também recebeu um Oscar de Melhor Canção Original.

O roteiro do filme foi escrito pensando em Eminem, permitindo-lhe mergulhar totalmente no papel. O sucesso de 8 Mile consolidou seu status como um ícone da cultura pop e provou seu alcance fora da música. Em vez de ser um projeto vaidoso, o filme demonstrou que o autorretrato pode ter sucesso quando há uma boa história para contar. O papel provou ser muito exigente para o rapper e, após encerrar as filmagens, ele disse ao diretor Curtis Hanson “Nunca mais”. Desde então, ele assumiu apenas pequenos papéis e participações especiais. [5]

5 Diana Ross – Lady canta o blues

O papel de estreia de Diana Ross em Lady Sings the Blues, de 1972 , foi uma performance de destaque que lhe rendeu uma indicação ao Oscar de Melhor Atriz e um Globo de Ouro de Nova Estrela do Ano. O drama biográfico, vagamente baseado na autobiografia de mesmo nome, segue a vida da lenda do jazz Billie Holiday. Ross já havia se estabelecido como vocalista do grupo da Motown, The Supremes, antes de deixar o grupo em 1970 para embarcar em uma carreira solo. Lady Sings the Blues recebeu sinal verde do fundador da Motown, Berry Gordy, para servir como um veículo para lançar a carreira de ator de Ross, e foi um sucesso.

A atuação de Ross foi crua e vulnerável, capturando com sucesso um pouco da essência de Holiday sem imitar muito. Suas interpretações de canções clássicas como “God Bless the Child” e “All of Me” foram simplesmente espetaculares. A trilha sonora alcançou o primeiro lugar no Hot 200 Albums da Billboard, tornando este seu único álbum solo número um. Ross passou a aparecer em outros filmes, incluindo Mahogany , The Wiz e Out of Darkness . [6]

4 Ice Cube – Boyz no Capô

Ice Cube fez sua estreia como ator em Boyz n the Hood , de 1991 , um drama icônico sobre a maioridade que segue um grupo de amigos em South Central, Los Angeles. Cube interpreta Doughboy, um jovem que luta para sobreviver em um ambiente hostil. Antes do papel, Ice Cube alcançou sucesso como rapper do NWA, um dos grupos de hip-hop mais influentes. Foi o diretor John Singleton quem viu potencial em Cube, tendo-o conhecido quando era estagiário no The Arsenio Hall Show . Depois de vários encontros com o rapper, ele proclamou que o colocaria em um filme, Singleton finalmente convenceu Cube a se juntar à produção.

Boyz n the Hood foi um sucesso comercial e de crítica, ganhando duas indicações ao Oscar de Melhor Diretor e Melhor Roteiro. Cube teve uma atuação crua e autêntica que ainda é considerada um de seus papéis mais icônicos até hoje. Desde então, Cube se tornou um ator, produtor e diretor de sucesso, com mais de 50 créditos em filmes em seu nome. Sua apresentação de estreia certamente lançou as bases para uma transição muito bem-sucedida da carreira musical para a carreira cinematográfica. [7]

3 Tupac Shakur – Suco

Tupac não perdeu tempo fazendo a transição para atuar com seu álbum de estreia, 2Pacalypse Now , lançado em 1991. Apenas alguns meses depois, ele fez sua estreia como ator no drama policial de 1992, Juice . O filme segue quatro adolescentes que são apanhados em um mundo de pequenos crimes, violência e pressão dos colegas. Tupac Shakur interpreta o bispo implacável e destrutivo que leva os meninos a atividades imprudentes e criminosas que levam a eventos trágicos e que mudam vidas.

O rapper foi escalado para o filme por acaso, após acompanhar o teste de seu amigo. O diretor Ernest R. Dickerson convidou-o para um teste e ficou muito impressionado, reconhecendo-o imediatamente como a pessoa perfeita para o papel de Bispo. Shakur apresentou uma performance carismática e sombria que provou sua versatilidade como artista e o catapultou para um novo nível de fama. Juice foi o início de uma carreira significativa e curta no cinema para o rapper, e ele apareceu em uma série de filmes de sucesso, incluindo Poetic Justice , Gridlock’d e Above the Rim . [8]

2 Dolly Parton – 9 às 5

Antes de começar a atuar, Dolly Parton já havia estabelecido uma carreira notável como uma estrela da música country. Em 1980, ela estreou no cinema na icônica comédia de escritório 9 to 5 . O filme segue três mulheres enquanto elas embarcam em uma ousada missão para derrubar seu chefe opressor, sexista e egoísta. Jane Fonda tinha Dolly Parton em mente desde o início para interpretar o papel de Doralee, inspirada em sua personalidade adorável e magnética.

A personalidade de Parton irradiou ao longo de sua performance, pois ela trouxe carisma e uma presença reconfortante. O filme foi um sucesso de bilheteria, arrecadando US$ 103 milhões e recebendo indicações de Parton para o Globo de Ouro de Melhor Atriz e Nova Estrela do Ano. Ela escreveu o icônico tema “9 to 5” como parte de seu acordo para assumir o papel, que se tornou seu maior sucesso na carreira, alcançando o número um na Billboard Hot 100 e recebendo indicações ao Oscar e ao Globo de Ouro de Melhor Canção Original. [9]

1 Madonna – Procurando Susan Desesperadamente

No início dos anos 1980, Madonna tinha acabado de começar a se destacar na música. Seu primeiro papel principal foi na mesma época em A Certain Sacrifice , um filme de arte independente rodado entre 1979 e 1981. Ao ver o filme completo, Madonna ficou tão ofendida que tentou comprar os direitos do diretor para enterrá-lo.

Foi só depois do lançamento de Procura-se Susan Desesperadamente , a estreia cinematográfica geralmente aceita de Madonna em 1985, que Um Certo Sacrifício foi lançado em vídeo para capitalizar sua fama. Em Procura-se Susan Desesperadamente , Madonna estrelou como Susan, uma vagabunda rebelde cujos anúncios pessoais despertaram a curiosidade de uma dona de casa entediada que começa a viver indiretamente as aventuras de Susan.

Sua atitude ousada e rebelde e presença carismática adicionaram um toque único à personagem, tornando sua atuação verdadeiramente memorável. Madonna ainda era uma estrela em ascensão; no entanto, durante as filmagens, sua fama disparou e ela rapidamente se tornou uma das estrelas pop mais bem-sucedidas e influentes da época. Este foi um ótimo marketing para o filme, aproveitando o poder de estrela de Madonna, que ajudou a impulsionar o sucesso de bilheteria do filme. [10]

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *